‘Sob Pressão’: 2ª T levanta a questão da corrupção nos hospitais públicos

Foto de Humberto Carrão e Fernanda Torres, como Renata e Henrique

A corrupção vai tomar conta do Macedão na segunda temporada de Sob Pressão que estreia em outubro, na Globo

Com temas que vão abordar desde adoção até questões de gênero, a segunda temporada da série contará com dois novos personagens: Renata, interpretada pela atriz Fernanda Torres, que chega ao hospital para ocupar o cargo de diretora no lugar de Samuel (Stepan Nercessian), e o cirurgião ortopedista Henrique, vivido por Humberto Carrão. Além deles, Julia Shimura, que fez parte do elenco do filme que deu origem à série, viverá a dedicada enfermeira Keiko.

Renata, a nova diretora do Hospital Nossa Senhora das Dores, é responsável por levantar a questão da corrupção nos hospitais públicos do Rio de Janeiro. Pela ambição dela, que assume o lugar de Samuel (Stepan Necerssian), o esquema começa a girar e envolve Henrique (Humberto Carrão).

Enquanto isto, Carolina (Marjorie Estiano) e Evandro (Julio Andrade) voltam mais unidos do que nunca na segunda temporada. O casal troca alianças numa cerimônia simples realizada no cartório, sob o testemunho de Samuel (Stephan Nercessian), o único convidado.

Mas a tão esperada lua de mel vai ter que esperar. Entre uma urgência e outra, Carolina e Evandro precisam lidar com os obstáculos da saúde pública, com traumas antigos que voltam a atormentar e com as questões éticas que aparecem no hospital.

A série Sob Pressão é fruto do longa-metragem homônimo de Andrucha Waddington. Sob Pressão foi criada por Luiz Noronha, Claudio Torres e Renato Fagundes a partir de uma ideia original de Mini Kerti, livremente inspirada no livro ‘Sob Pressão – A rotina de guerra de um médico brasileiro’, de Marcio Maranhão.
Leia também:
Sob Pressão: A rotina em um hospital público

Confira também os resumos dos próximos capítulos de todas as novelas

Comentário

Veja também